Ahhh o Amor…afinal o que é o amor ?

Segundo o dicionário o amor é um sentimento afetivo de afeição que faz alguém querer estar com outra pessoa e pode ser atribuído ao conjuge, à Deus, amor próprio, a família, a coisas etc.

Com diferentes tipos ou significados como amor de mãe, pai, filho, amigo, irmãos, platônico, ou mesmo por coisas como viajens, comidas etc, vou focar no amor afetivo (entre casal) e amor próprio.

https://www.dicio.com.br/amor/

“Amar ao próximo como a si mesmo”

Não é sobre religião, apenas como ilustração de amor próprio e esse lindo mandamento bíblico nos ensina que só somos capazes de amar ao próximo se nos amarmos.

Se não praticarmos amor próprio corremos o risco de cair na armadilha e confundir o amor por posse, egoísmo, manipulação ou relacionamento co-dependente.

Grande diferença entre amor próprio e egoísmo

Por que algumas pessoas confundem amor próprio com egoísmo?

Entendendo a etmologia da palavra, segundo o dicionário , o egoímos é “falta de altruísmo; apego excessivo aos próprios interesses; comportamento da pessoa que não tem consideração com os interesses dos outros.”

Acredito que o egoista não se ame e talvez desconheça o amor, porque quando a gente ama a gente trata e respeita o outro como quer ser tratado ou respeitado e por isso se amar faz toda a diferença.

https://www.dicio.com.br/egoismo/

Se amando…se cuidando

Muitas vezes na vida acabamos esquecendo de nos cuidar para cuidar de outros, dizemos sim ao outro e não para nós.

Percebo que nossa cultura brasileira temos dificuldades em dizer não!!

Achamos ofensivo dizer não, interessante porque para a cultura Americana dizer não é sinal de respeito para ambos, para quem diz quanto para quem recebe.

Exemplo da cultura brasileira bem simples que se aplica para tudo:

  • Brasileiro: fulano te convida para a festa e a pessoa diz: ” vou ver, acho que vou “. Provavelmente a pessoa não vai ao compromisso, não diz nem que sim, nem que não e o pior não te dá te retorno, fica no ar.
  • Americano: a mesma situação acima e a reposta é sim, ou não, ou ainda não sei e assim que souber te aviso (e avisam). Não existe vou ver, talvez ou não dar retorno porque isso é desrespeito.
  • Diga NÃO quando não der sem ficar dando explicação, é libertador!!

Esse simples exemplo acima se aplica para tudo e dizer não é se poupar de muitas falsas expectativas e desconfianças para qualquer tipo de relacionamento ou para qualquer situação trazendo melhor confiança.

Autoestima – uma forma de cuidar do nosso amor próprio

  • Meditar: sempre falo de como a meditação é transformadora e só de sentar 5 minutos com a coluna ereta e prestar atenção no inalar e exalar da respiração com cosnciência como nos trasnforma, acalma e de fato oxigena o corpo, cérebro e as emoções.
  • Exercícios físicos: não importa qual, mas suar e botar as toxinas para fora é cientificamente comprovado que além de trazer bem estar é uma forma de se amar, isso precisa ser sempre e não somente quando se está mal.
  • Ócio : pausas e descansos são fundamentais. Se desconecte de tudo,incluindo das redes sociais para se conectar com o que há de mais importante, com você!!
  • Planeje seus momentos: viage ou faça um período sabático, se redescubra. Aprenda, desaprenda para reaprender!!
  • Amigos, seu parceiro, família: passeie, ande, visite aquele/a amiga que é bem humorado e que você gosta de ter por perto, cultive e valorize os verdadeirose os amados
  • Sinta-se bem com você: salão de beleza ou spa – é fantástico o poder transformador de um cabelo bem feito, as unhas das mãos, dos pés,massagem etc. Crie ou invente situações com amigas e se divirta em se sentir bonita/o!!
  • Saúde Intelectual: Livros, aprender um novo idioma ou um novo curso vai te trazer vida, melhorar seu conhecimento intelectual além das suas conquistas que só fortalecem o amor próprio.
  • Pise na terra: tem um poder de conexão e cura excelentes para o bem estar, falei sobre isso no meu artigo anterior – Por que a natureza tem sido minha religião? Saiba mais.

http://adrianajarva.com/minha-religiao-e-na-natureza/

Não dê poder a ninguém em se sentir abandonada, essa responsabilidade de se amar é individual, é sua e não do outro.

Se amar é se respeitar, se cuidar em todos os sentidos: fisicamente, emocionalmente e intelectualmente.

Lembre-se do primeiro mandamento bíblico: só posso amar alguém, se eu mesma me amar!!

Amor e dor

A famosa frase: ” se não é pelo amor, é pela dor”….

Foi depois de uma separação e como todas a minha não foi diferente, foi bem dolorida e foi no meio daquela dor que me encontrava que tomei consciência que precisava e queria me amar de verdade!!

No auge dos meus 44 anos depois de um ” pé na bunda ” que iniciei o caso de amor mais importante e definitivo da minha vida:

  • Me amar independente do outro ou das circunstâncias, me cuidar, estudar, fazer exercícios físicos e fazer tudo que eu faria para a pessoa que mais amo no mundo, só que dessa vez começando por mim.

Na época, sem forças para levantar da cama e a depressão me rondando e querendo me pegar (mas não pegou), identifiquei que a melhor medicina era me cuidar e me amar.

Me dei de presente uma viagem para Machu Picchu, fiz a trilha Inca de 4 dias pelas montanhas e tive inúmeras reuniões comigo mesma e com Deus.

Confrontando minhas sombras

Me questionei de tudo e o mais importante me conscientizei qual era a minha responsabilidadde no caos que eu me encontrava:

  • Identifiquei que foi quando deixei de me cuidar e me amar apenas atendendo as necessidades do outro, foi quando me desequilibrei e entrei  no círculo vicioso.
  • Me perdi de mim mesma e entrei no piloto automático.
  • Dizia sim o tempo todo para o outro e não para mim
  • Não respeitava meu tempo, não meditava, não refletia…estava no automático e cai no perigo me distanciando da minha essência divina.
  • Me sentia insegura, com medo de tudo o tempo todo.

Casando comigo!!

Assumi 100% da minha parte da responsabilidade e me fiz a  promessa de vida em ser feliz, me amar e me cuidar de verdade!!

Casei comigo mesma!!

Depois de estar curada, me perdoar, perdoar meu passado, me amar, me sentir paz com tudo, incluindo com meus pontos fortes e fracos que conheci o amor da minha vida, mas primeiro casei comigo para depois casar-me com ele.

Confiança, a base de tudo

Meu amor pelo meu marido só aumenta porque a confiança além de ser a base do nosso realcionamento cresce junto com esse amor e olha que somos de culturas e idiomas completamente diferentes.

Não tem como amar alguém sem confiar na pessoa, a confiança é realmente a base de tudo.

A autoconfiança e como amor próprio, só conseguimos praticar com o outro se praticarmos conosco.

O amor quando se apaixona

Quando conheci Mark  meu marido (é americano) como eu não falava e nem entendia inglês vocês podem imaginar como eu sorria e ria de mim mesma….

O poder de um sorriso e o poder de um olhar

O corpo fala e o sorriso conquista tudo, inclusive o amor. O sorriso é uma linguagem universal.

Acho que conquistei ele com meu sorriso e ele  me conquistou com seu olhar.

É uma química que não se explica é tão complexa quanto o amor, aliás não se explica, apenas se sente.

Qual a linguagem do amor?

O amor tem suas várias linguagens como demonstrar ou sentir em atitutes, em palavras, gestos, ser presente,toques, dar e receber presentes, etc.

O amor é universal ,não precisa falar a mesma língua ou idioma para sentir ou para se construir esse sentimento e só o amor mesmo é capaz de fazer isso.

Zona de conforto

O casamento e o amor nos ensina muito, acho que é onde mais aprendemos a nos desenvolver e melhorar como ser humano porque requer cuidados diários.

Entrar na zona de conforto é muito fácil, principamente quando nos sentimos felizes, é fácil relaxar, ficar preguiçozo e um perigo também.

Corre-se o risco de viver como irmãos. A amizade sim é um dos alicerses inclusive, mas é uma amizade com atração física, com cuidados e investimentos em ser presente!!

Ah, mas cuidar do relacionamento dá muito trabalho?

Sim dá trabalho, aliás o mesmo trabalho que se tinha do namoro antes de casar.

A rotina é exautiva para todos, principalmente quem tem muitos filhos e descansar, relaxar é importante e necessário, mas é descando e não acomodação.

Algumas pessoas pensam que porque conquistaram o amor podem relaxar e se acomodar, aí é que está a armadilha e quando percebem estão os dois jogados no sofá comendo besteiras, com preguiça para qualquer atividade e cheio de desculpas.

Cuidar do relacionamento é responsabilidade do casal e criar situações, eventos, viajens, momentos íntimos ou o que sua imaginação mandar, como quando namoravam vai fazer toda a diferença.

” Por que será que a grama do vizinho é mais verde do que a minha”?

Novamente  a metáfora com a natureza:

  • Quando a gente olha a grama do vizinho e acha que está linda e mais verde do que a nossa é só porque ele cuida melhor do que eu. O mesmo se aplica para tudo!!

Quando você se ama e se cuida está ensinando como quer ser tratada e o contrário também.

Conexão com o mundo real

Se desconecte do mundo virtual e viva o mundo real com plenitude!! Invista em você e no seu relacionamento afetivo.

Nada substitui o olhar nos olhos, o acolher, escutar o parceiro/a, sorrir, explorar os sentidos, falar sobre os sonhos, projetos de vida, planejar juntos, se tocar, usufruir daboa conversa, degustar alimentos saudáveis, praticar alguma atividade ou esporte juntos…

Troque o celular ou as mídias sociais e invista no que realmente é importante, seja presente vai perceber que esse é o melhor presente e perceba a diferença.

Efeito borboleta

Quando estamos apaixonados usamos a expressão ” borboletas no estômago”, mas devido a paixão essas borboletas se alimentam da nossa paz e comem nosso discernimento, quem nunca se apaixou e quebrou a cara na vida? Eu muitas…

Invistir no relacionamento quando se ama podemos ser surpreendidos pela paixão e até as borboletas podem surgir novamente, porém muito melhor que as ” borboletas vampiras” porque essas borboletas do amor se alimentam de confiança e paz.

Viva o amor! Celebremos o amor, a melhor medicina que existe.

Inspiração!!

Hoje comemoro 2 anos de casada e foi inspirada pelo amor  que sinto meu marido que escrevi esse artigo.

Um brinde especial ao meu amor Mark Jarva, um amor que cresce a cada dia, que me inspira ser minha melhor versão e ainda  me faz sentir apaixonada de forma surpreendente o qual não tenho palavras que expressem… em nenhum idioma.

Viva o amor!! Desejo que cada pessoa ame e seja muito amada!!

A vida é muito mais divertida, colorida e plena!!

 

Veja também: