Dicas para o melhor ano da sua vida

É Necessário Ligar Os Óculos De Visão Noturna Se Quiser Enxergar de Noite.

Chega final de ano e se você quer ter certeza que vai fazer um balanço verdadeiro e correto sobre tudo o que aconteceu, acho que você vai curtir este artigo!
Pior do que não enxergar o caminho, é enxergar errado e achar que está certo. Ao menos quando não estamos vendo somos mais cautelosos (pensa como se dirige em uma estrada com forte neblina).
Enquanto se você (acha que) está vendo tudo perfeitamente, há uma chance enorme de acelerar, mesmo que a direção seja errada. 
Já dizia René Descartes, “Se você deseja ser um genuíno buscador da Verdade, é necessário que, pelo menos uma vez na vida, duvide, tanto quanto possível, de todas as coisas.”
Por isso queridos, com muito carinho convido vocês a ler esse artigo com o coração e a mente aberta. 

É Necessário Acordar

Trabalho há 15 anos em consultoria de desenvolvimento/treinamento corporativo e um dos maiores aprendizados que tirei para minha vida é: Se você quer de fato encontrar soluções para os problemas que te incomodam, é necessário acordar. Com uma visão distorcida ou limitada das situações, fica muito desafiador mudar aquilo que te incomoda – e isso vale para a vida pessoal e profissional.
Certa vez uma empresa me chamou para um processo de transformação na cultura. Queriam um time com foco no cliente. Hoje conhecido como Customer Centricity, um conceito cada vez mais interessante usado por empresas como Netflix, Waze, entre outras. Eles tinham uma consciência clara de que precisariam mudar alguns padrões de comportamento para atingir esse objetivo. Aí muitos perguntam: se o objetivo estava tão claro, se sabem inclusive o que fazer para isso, porque então uma mudança não acontece? Ou não se sustenta?

O Problema Nunca É “O Problema”

 Porque é necessário usar os “óculos de visão noturna” para entender de fato o real problema. Olhando com esses “óculos” você veria que esse time tinha como única cobrança de fato, indicadores quantitativos (meta financeira apenas). Não há nenhum estímulo oficial, nenhuma diretriz única sobre o foco no cliente. Para piorar, comportamentos totalmente inaceitáveis como: demora excessiva para resposta ao cliente, descaso com valores da empresa, paternalismo e pouco acompanhamento qualitativo eram alimentados pela ausência de atuação direta da liderança diante desses fatos. E pasmem, não estou contando um caso isolado! Ao menos 70% dos 40.000 profissionais que acompanhei ao longo desses anos, (sendo beeeeeem conservadora) têm isso como a causa raiz dos problemas de mudança. Querem uma coisa e cobram, medem e acompanham outras. 

A Cultura Engole A Estratégia No Café Da Manhã

São diversas organizações de diversos segmentos que ainda estão desejando fortemente algo e negligenciando o comportamento cotidiano. O que é feito, nutrido, alimentado no dia a dia nem sempre está alinhado com o que foi planejado, idealizado. É necessário querer ver o que está por trás das planilhas. O caso que contei acima, presenciei na grande maioria dos projetos acompanhados ao longo desses anos. E posso garantir a vocês, consultoria alguma poderá mudar isso se a liderança não se comprometer de forma decisiva e irreversível em uma nova direção. 
De novo, é necessário colocar os “óculos de visão noturna” para entender a verdadeira barreira do que está diante dos nossos olhos.

A Vida Pessoal Pede Os Mesmos Óculos

Na vida pessoal não é diferente: Criamos uma ilusão de que os problemas estão fora, nos outros, mas o fato é que nossa incapacidade de expandir a visão sobre os fatos, torna nossa habilidade limitada. E constantemente nos pegamos “caindo nos mesmos buracos”, mesmo trocando de parceiro(a), de emprego, etc. E a vida se torna um repetir de fases sem fim. 
Faço uma analogia disso como tentar curar sinusite com remédio para dor de cabeça. Você pode comprar a melhor medicação disponível no mercado para dor de cabeça, mas não é essa a raiz do problema. Você está apenas curando o sintoma. É uma questão de tempo para a dor voltar.
Se você questionar a pessoa com dor se ela está se esforçando, se está cuidando da saúde, ela vai responder com toda certeza: ”claro!!!!”, mas não resolve.

A Armadilha

Aí vem a armadilha dessa visão limitada. Quando chegamos nesse ponto, a única saída que a mente encontra é culpar o outro. E então entramos em um ciclo vicioso e superficial que está adoecendo a sociedade. Fico com ódio do outro porque não encontro alternativas.
Escrevi um artigo aprofundando mais o assunto.

Vamos Aprender A Ligar O Modo Visão Noturna? 

Primeira coisa: A mente, mente! O que você vê nem sempre é a realidade. É preciso aprender a questionar. Seguem algumas perguntas
1) “O que eu não estou vendo nessa situação que é tão decisivo?” Lógico, desde que a pergunta se refira a você (não temos controle sobre o outro). Lembre-se: se tem dor, tem resistência. Do contrário é fluido, é sereno. Temos um dom sobrenatural de complicar.
2) “Se estivesse no meu primeiro dia nessa empresa, ou se fosse um consultor externo, o que iria propor de mudanças?”
3) Pense em alguém que admira, respeita. Questione-se: “O que essa pessoa faria, no meu lugar?”
4) “O que eu faria se não estivesse com medo?”
5) E a última, para reflexão: “o que eu preciso perder, para aprender que já tenho tudo?” Essa, em especial, serve mais para chacoalhar a mente e os pensamentos improdutivos para te ajudar a se mexer de uma vez por todas! Ninguém vai fazer isso por você! Quebre essa inércia e de forma prudente, sem impulsividade, comece pouco a pouco cuidando de você.

O Desafio

Para ajudar ainda mais nas reflexões, Vou exemplificar o que estou dizendo: Temos a mania de dar ao outro o que julgamos que ele merece, não aquilo que de fato o outro precisa. Sendo assim, é muito comum ao deparar com uma pessoa arrogante, por exemplo, devolver a ele desprezo, ou indiferença. Quando entendemos o que o outro PRECISA (não o que eu julgo que ele merece), verdadeiras alternativas aparecem. Pensem comigo, por traz da arrogância, geralmente há uma insegurança ou uma forte necessidade de receber aprovação. E para que isso não seja percebido, é usada uma “máscara” de “não preciso de nada nem de ninguém” para disfarçar isso. Quando damos ao outro o que ele precisa e não o que julgamos que merece, aí sim podemos endereçar essa questão.
Muitos me perguntam se isso não é muito difícil de fazer. Como disse, se você está no escuro, sem consciência de nada disso (nem de si, nem do outro), e aí, (como diz meu querido terapeuta Giba), tudo isso vai parecer uma guerra num quarto escuro com uma mulher invisível. Ou seja, você vai levar uma surra! Confesso a vocês que já apanhei muito dela, hahahahaha.
Brincadeiras à parte, quando aprendemos a enxergar o que está por traz do que é apresentado, do que é dito, do que é escrito no e-mail, fica mais fácil de não julgar e ser como um sniper, cuja solução fica mais rápida. E, mesmo que tenha dor, ela tem uma duração menor, porque a energia é poupada.
Nosso maior medo é de fracassar, porém muitas vezes temos muito a aprender com o poder de fracassar e no fim o resultado pode ser surpreendente rico e surpreendente. Escrevi sobre isso outro dia.

Isso É Vida Real E Está Acontecendo AGORA

Se você está se questionando ainda sobre o que estou dizendo, vou trazer um exemplo ainda mais cotidiano: Você certamente já se deparou com uma situação em que seu computador (celular, qualquer coisa) deixou de funcionar. E, assim que o técnico chega, sem ele fazer nada, tudo volta ao normal. E você fica ali, com aquela cara de “tacho”, tentando explicar: “Mas eu juro que estava péssimo até agora! Foi só porque você chegou”. Isso quando essa cena não deixa você P da vida.
Quando eu pergunto para essas pessoas: Você estava focado no resultado final, todos respondem: “Claro, por isso chamei o técnico”!  Se você estivesse de verdade focado em resultados, estaria feliz da vida porque seu problema foi resolvido e aproveitaria para adiantar o que precisa. Conheço pessoas que ficam horas, dias, remoendo o fato de que com certeza tem sim um problema! 
Enquanto você não se dá conta desses pequenos padrões de comportamento onde estar certo é mais importante do que o resultado em si, as verdadeiras transformações não vão acontecer (ou serão lentas e até doloridas). 
Ativar o modo “visão noturna” exige um profundo senso de protagonismo. De assumir 100% da responsabilidade em enxergar outras coisas. Visão além do alcance (lembra dos thundercats?), a mente, mente. Não é porque você vê com clareza uma situação que ela é 100% da realidade. Às vezes o que você está vendo está correto, mas é apenas uma pequena parte do todo.
Desapegar de verdades absolutas e escutar verdades doloridas podem ser transformadoras, desde que você peça licença para o seu ego, que vai querer ganhar a coroa de reinado e sentar no trono da verdade absoluta. Isso é confortável, mas provavelmente te afastará em definitivo da leveza, dos resultados. 

O Preço? A Maior Distorção Da Realidade

Quando isso acontece, há uma tendência inconsciente de distorcer a visão sobre os próprios comportamentos:
Você vê determinação enquanto na verdade é teimosia. 
Vê uma luta pela justiça, enquanto é inflexibilidade ou falta de empatia.
Vê iniciativa, enquanto é impulso. 
Vê alto padrão de exigência, enquanto é arrogância por achar que somente do seu jeito é o correto ou melhor.
Vê sinceridade, enquanto é grosseria.
Vê orgulho, enquanto é presunção.
Ou seja, Acha que Vê.
Não quer dizer que não seja. Só quer dizer que talvez não seja tudo. Seja uma parte.
E não há extraordinário no que é parte. É preciso ser inteiro. Ser inteiro exige desprendimento do ego. Humildade. Pedir desculpas. Aprender a se perdoar. E hoje, cada vez mais há a necessidade de mudar. Mudar rápido. E para ser na direção certa, é preciso ver, por inteiro, o caminho. Afinal, não é possível fazer para fora, o que não acontece dentro. 
Vamos juntos? Afinal, sozinho, definitivamente é mais difícil de ver tudo!😊😉
O melhor? É que não é necessário esperar dia 31/12 para fazer um novo Reveillon. Seu Ano Novo pode ser exatamente agora!!!!
Feliz Ano novo, queridos. Feliz novo ano.

Veja também: