Absorvente interno: você sabe mesmo usar?

No mundo moderno, mulheres não querem mais ter restrição quanto a frequentar piscinas, praias, praticar atividades físicas, ou mesmo usar uma roupa mais justinha só por estarem menstruadas. Assim, a cada dia cresce o número de adeptas a alternativas ao absorvente tradicional. Muitas novidades surgiram nos últimos anos, como coletores menstruais, e calcinhas absorventes. Mas o mercado dos absorventes internos é dos que mais cresce neste meio ultimamente. E será que todas sabemos mesmo como utilizá-los de forma correta? Listamos algumas das dúvidas mais comuns sobre este assunto.

 

Colocar absorvente interno dói?

A introdução o absorvente interno deveria ser indolor e cômoda. Se você sentiu dor, provavelmente contraiu a musculatura pélvica ou colocou de forma errada. Vale a pena consultar as orientações do fabricante e tentar novamente.

 

Mulheres virgens podem usar?

Não há nenhuma restrição quanto ao uso em virgens. O diâmetro médio dos absorventes internos é cerda de 17mm, enquanto o diâmetro médio do hímen em virgens fica em torno de 25mm. Assim, não haveria lesões himenais decorrentes da introdução do tampão. É comum, porém, que mulheres que nunca tiveram penetração vaginal tenham mais dificuldade em inserir o dispositivo.

 

Como escolher o tamanho?

Os diferentes tamanhos dos tampões são referentes ao volume do fluxo menstrual, e não ao diâmetro vaginal. Assim, você pode usar tamanhos variados durante o ciclo, de acordo com o fluxo.

 

Existe algum risco?

Existe uma doença relacionada ao uso de absorventes internos denominada Síndrome do Choque Tóxico, que é uma infecção bacteriana decorrente do acúmulo de sangue no tampão por muitas horas, favorecendo o crescimento de bactérias. Esta síndrome, no entanto, é rara. Mas vale a pena conversar com seu ginecologista para saber mais sobre este assunto.

 

Posso dormir de absorvente interno?

Uma das causas da Síndrome do Choque Tóxico é o uso de absorventes internos por mais de 8 horas seguidas. Assim, se você dorme por mais de 8 horas durante a noite, não deve usar este produto durante o sono.

 

Quando se trata de alternativas ao absorvente convencional, o que não faltam são opções. Converse com seu ginecologista e esclareça suas dúvidas.